Os 7 Benefícios da Alga Marinha Para Saúde!

Os Benefícios da Alga Marinha Para Saúde que você não conhece. Além disso, algas marinhas são considerado por muitos como um superalimento por causa de sua grande variedade de nutrientes, as algas marinhas tem sido um elemento básico de várias culturas asiáticas por séculos.Embora sua popularidade no mundo ocidental seja um evento mais recente, à medida que mais pessoas descobrem os muitos benefícios que esse vegetal tem a oferecer, ele está rapidamente se tornando parte de uma dieta saudável e equilibrada para um grande número de pessoas também.

Algas Marinhas
Algas Marinhas

Esta alga é eficaz na perda de peso, suporta a saúde da tiroide, tem sido comprovada para reduzir o risco de muitas formas de câncer e até mesmo mantém seus ossos fortes. Conheça o poder das poderosas algas marinhas. Confira agora Os 7 Benefícios das Algas Marinhas Para Saúde!

1. Grande Fonte de Iodo:

Você sabe se está comendo bastante iodo? Essa é uma questão importante, porque os alimentos ricos em iodo ajudam na proteção de uma deficiência perigosa. O iodo é um nutriente vital que ajuda no apoio de uma tireoide saudável, protege contra certos tipos de câncer, promove o crescimento e o desenvolvimento saudáveis em bebês e crianças e até ajuda no mantimento de um cérebro saudável.

Como as algas marinhas contém um nível extremamente alto de iodo (até 2.984 microgramas em algumas variedades), é uma das melhores maneiras de manter um nível saudável de iodo. A algas marinhas em pó tem sido usada para tratamento do hipotireoidismo em pacientes com deficiências intelectuais motoras severas, que correm alto risco de deficiência de iodo.

2. Ajuda na Perda de Peso:

As algas marinhas não é somente um alimento rico em nutrientes que é benéfico para qualquer dieta, mas também possui propriedades específicas de combate à gordura. Uma proteína encontrada na maioria das variedades, conhecida como fucoxantina, mostrou reduzir significativamente o tecido adiposo um dos motivos pelas quais a recomendo como um suplemento de perda de peso saudável.

Um estudo de Moscou também descobriu que uma combinação de óleo de semente de romã com fucoxantina promoveu perda de peso e aumento da função hepática.

Outro motivo pela qual a alga marinha pode ser útil para perda de peso é pela presença de moléculas específicas conhecidas como alginatos. Estes alginatos são predominantes em algumas variedades das algas marinhas mais do que outros.

Um estudo estudou o efeito da alga na lipase pancreática, descobrindo que seu consumo reduziu esse processo pelo qual o pâncreas super processa a gordura e armazena muito no corpo. Em vez disso, essa alga era um fator vital para ajudar o corpo na expulsão da gordura via excremento, em vez de absorver grandes quantidades. Essencialmente, isso significa que é considerado um inibidor da lipase.

3. Trata o Diabetes:

Aqueles em risco para ou que têm diabetes também podem encontrar nas algas marinhas uma adição perfeita para dieta para diabéticos. Um estudo coreano descobriu que o consumo de algas marinhas aumentou significativamente os níveis de glicose no sangue, influenciou positivamente o controle glicêmico e aumentou as atividades das enzimas antioxidantes em pacientes com diabetes tipo II.

4. Ajuda com Alguns Distúrbios relacionados ao Sangue:

Há um nutriente energético encontrado em muitas variedades de algas marinhas que, entre outras coisas, mostraram eficácia contra problemas relacionados ao sangue. É chamado fucoidan.
O fucoidan demonstrou eficácia na prevenção de coágulos sanguíneos que podem provocar problemas de saúde perigosos, incluindo acidente vascular cerebral e ataque cardíaco.

É tão eficaz, na verdade, que os pesquisadores o referem como tendo potencial para ser usado como um agente antitrombótico oral, reduzindo potencialmente a necessidade de medicamentos prescritos para tratar problemas de coagulação.

Isso pode ser relevante especialmente para aquelas pessoas que sofrem ou correm risco de desenvolver diabetes, já que uma complicação comum do diabetes inclui coagulação excessiva o que faz com que essa alga marrom seja um golpe duplo no diabetes.

O fucoidan também protege as células do corpo contra danos isquêmicos, ou seja, danos causados por níveis inadequados de fluxo sanguíneo em certas partes do corpo.

5. Diminui o Crescimento de Muitos Tipos de Câncer:

Múltiplos nutrientes em algas marinhas funcionam em conjunto para lhe dar proteção contra o câncer. A presença de fucoxantina foi constatada como eficaz contra vários tipos de câncer de próstata. Além disso, a fucoxantina pode ajudar na remoção da resistência às drogas em pacientes com câncer submetidos a tratamentos quimioterápicos perigosos, reduzindo assim a quantidade de remédios nocivos introduzidas no sistema para o tratamento do câncer.

No entanto, quando se trata de nutrientes que combatem o câncer, o fucoidan ganha o primeiro lugar. Estudos sobre o fucoidan descobriram que ele faz com que as células cancerosas morram (um processo conhecido como “apoptose”) em leucemia, câncer de cólon, mama e de pulmão. É a combinação de fucoidan e fucoxantina que faz deste vegetal marinho um dos alimentos mais eficazes no combate ao câncer.

6. Anti-inflamatório Natural:

Como defesa geral contra a maioria das doenças, recomendo sempre seguir uma dieta rica em alimentos anti-inflamatórios. A inflamação é a raiz da maioria das doenças, e a hipótese é que a inflamação crônica pode ser causada por um sistema imunológico hiperativo, inundando o corpo com hormônios perigosos.

Certos tipos de algas marinhas têm demonstrado ter propriedades anti-inflamatórias (e servem como antioxidantes), o que significa que ajudam na redução da inflamação do corpo, o que, por sua vez, reduz a probabilidade de doença.

O Fucoidan, encontrado na algas marinhas, também demonstrou funcionar como um anti-inflamatório e também para melhorar os níveis de colesterol no sangue, responsáveis por doenças cardíacas.

7. Ajuda na Prevenção da Perda Óssea:

Você está em risco de osteoporose ou outras doenças ósseas? A algas marinhas também pode ajudar com isso! Primeiro, é uma rica fonte de vitamina K – você recebe quase um quarto do consumo diário recomendada de vitamina K em somente uma dose.

Um dos muitos benefícios da vitamina K é o seu papel na criação de ossos mais densos que não sucumbem com facilidade à artrite e à osteoporose. Também vale a pena observar que, caso esteja tomando antibióticos ultimamente, talvez seja necessário aumentar seu consumo de vitamina Kpara evitar a deficiência de vitamina K.

No entanto, as pessoas que tomam medicamentos para diluir o sangue devem evitar a suplementação de vitamina K, pois isso pode afetar o modo como os medicamentos funcionam.
A fucoidan também contribui para ossos saudáveis.

O fucoidan de baixo peso molecular ajuda na prevenção da perda óssea relacionada à idade e melhora a densidade mineral nos ossos.

Valores Nutricionais:

Então, o que é esse superalimento, exatamente? A algas marinhas pertence à classe de algas marinhas (Phaeophyceae). Existem provavelmente cerca de 30 variedades ou “gêneros” incluídos na classificação geral de algas.

Visivelmente, é uma das grandes algas marinhas que cresce em florestas submersas. Muitas vezes, é cercado por abundante vida marinha e vegetal e estima-se que tenha surgido entre 5 milhões e 23 milhões de anos atrás.

Para crescer, a algas marinhas requer água rica em nutrientes e uma temperatura estável. É conhecido por sua rápida taxa de crescimento, já que algumas variedades podem crescer mais de um pé e meio em 24 horas, atingindo alturas de até 260 pés.

O maior produtor de algas marinhas comerciais é atualmente o país da China. Está rapidamente se tornando um alimento nutricional popular, e isso faz sentido quando observamos o incrível conteúdo de nutrientes em somente uma porção.Uma porção de algas marinhas crua (cerca de 28 gramas) contém cerca de:

  • 12 calorias;
  • 2,7 gramas de carboidratos;
  • 0,5 gramas de proteína;
  • 0,2 gramas de gordura;
  • 0,4 grama de fibra;
  • 18,5 microgramas de vitamina K (23% do VD);
  • 50,4 microgramas de folato (13% do VD);
  • 33,9 miligramas de magnésio (8% do VD);
  • 47 miligramas de cálcio (5% do VD);
  • 0,8 miligramas de ferro (4% do VD);
  • 0,1 miligramas de manganês (3% do VD).

História Sobre Alga Marinha:

É possível que pessoas antigas da Ásia tenham seguido uma “estrada de algas” ao migrar para as Américas. Há uma linha consistentemente densa de florestas de algas que se estendem desde o Japão, passando pela Sibéria, até o Alasca e depois pela costa da Califórnia. Devido à abundante vida marinha e nutrientes das florestas de algas marinhas, os antigos colonos poderiam ter navegado entre as ilhas e aproveitado as algas como nutrientes, assim como os peixes.

No século 19, a palavra “algas marinhas” foi usada de forma intercambiável com algas marinhas queimadas para criar carbonato de sódio, também conhecido como bicarbonato de sódio. O uso mais comum desta cinza é como amaciador de água.

Kombu é uma variedade específica de alga que é extremamente comum em comida japonesa, chinesa e coreana. A palavra “algas marinhas” também é usada em chinês como gíria para se referir a uma pessoa que migrou para longe de sua família e depois retornou e ainda está desempregada.

Onde e Como Encontrar e Preparar:

Caso more perto ou não do oceano, pode colher os benefícios desse vegetal marinho. Você pode comprar algas secas na maioria das mercearias que transportam alimentos integrais, e eu recomendo procurar por variedades orgânicas de empresas confiáveis.

Uma maneira deliciosa de usá-lo é como um substituto de macarrão em sopas. Algumas lojas também oferecem polvilho de algas que pode ser usada para substituir sal ou outros temperos em saladas.

Caso esteja interessado em seguir o caminho econômico e procurar por conta própria, é possível, se estiver perto de águas frias e limpas do norte. Você nunca deve pegar a alga que ainda está presa à floresta, mas sim colhê-la na maré baixa, uma vez que tenha sido levada até esteja perto da costa.Também é importante lembrar de nunca escolher algas perto de fábricas ou locais onde resíduos industriais ou radioativos possam existir, pois pode absorver os minerais da água.

Você também pode encontrar este vegetal marinho em forma de suplemento, mas seja muito cauteloso. Os suplementos devem ser comprados somente de fontes confiáveis e estabelecidas, a fim de conseguir um valor nutritivo e confiável desses suplementos.É sempre melhor comer seus nutrientes.

Precauções:

Toda vez que você consome verduras do mar, é importante comprar orgânicos por causa de sua capacidade de absorver quaisquer minerais que estejam na água ao seu redor. É possível estar exposto a metais pesados de algas marinhas obtidas de fontes não confiáveis.

Outra preocupação em relação às algas marinhas é a possibilidade de consumir excessivamente o iodo. Embora o iodo tenha benefícios incríveis para a saúde, em excesso pode levar a problemas como hipertireoidismo e certos tipos de câncer da tireoide. Caso esteja em risco para essas condições, você deve moderar seu consumo de algas marinhas para níveis baixos.

Como mencionei anteriormente, também recomendo comer algas marinhas em vez de tomá-la em forma de suplemento. Suplementos de vegetais do mar podem ser inconsistentes em seu valor nutricional.

Considerações Finais:

Existem cerca de 30 variedades diferentes de algas marinhas, que crescem em águas frias em todo o mundo. Certos tipos de algas marinhas são a maior fonte nutricional de iodo disponível. A algas marinhas pode ajudá-lo na perda de peso, melhorar os fatores de risco de diabetes e prevenir ou tratar certos distúrbios do sangue.

Benefícios das Algas Marinhas
Benefícios das Algas Marinhas

Fucoidan, encontrado em algas marinhas, tem sido extensivamente pesquisado por suas propriedades anti-inflamatórias e combate ao câncer. A alta presença de vitamina K na algas marinhas, juntamente com o fucoidan, ajuda a manter os ossos fortes.

É possível encontrar algas marinhas frescas no oceano, mas pode ser arriscado. A algas marinhas está disponível em pó, seco, fresco e suplemento. Você deve sempre obter algas marinhas de uma fonte respeitável e de preferência comê-lo em vez de tomá-lo como um complemento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Valeria Carneiro

Drª. Valeria Carneiro Graduada na Universidade Federal de Minas Gerais em Medicina Especializada em Ginecologia e Obstetrícia, Pós Graduada no Departamento de Ginecologia na UNIFESP/ EPM a 2 anos, Experiencia clinica em patologias do trato genital feminino e foco em cirurgias ginecológicas como também especialista em partos normais e cirúrgicos.